Dançando a Dois

Pela primiera vez vim contar para você como têm sido essa minha nova fase de “bailarina” ou “dançarinha” (não sei ao certo) de Dança de Salão. Mas não vim falar de qualquer forma não! Pois quero mostrar para você que essa nova modalidade de dança me trouxe esperiências novas no casamento, na dança e na vida.

Nunca me imaginei dançando a dois de maneira profissional e olha eu aqui, dançando com o meu querido marido. E foi através da Dança de Salão que eu aprendi mais ainda que quem precisa estar no comando e dirigindo os meus passos é ele! E vou te contar uma coisinha: “Ele ficou ainda mais lindo dançando comigo.” Sim… “Comigo!” Porque não deixo ninguém dançar com meu partner não! (risos). Todas as aulas estamos nós lá, dançando agarradinhos e não entramos para o “rodízio” (quando os pares trocam de lugar) pelo simples motivo de nos dias que não tem aula nós tentamos dançar em casa. Meu marido pega alguns vídeos na internet e passamos um tempinho estudando nossos erros e acertos para não fazer feio na aula seguinte, até porque as aulas da nossa turma são duas vezes por semana, mas por conta da minha Turma de Ballet ser nos mesmo dias e horários tive que optar em deixar um dia para um e outro para o outro (coisas dessa vida que agente precisa que abrir mão, não é mesmo?!).

E sobre “precisar abrir mão” do que mais amo que é o Ballet… Não é fácil! Pois depois de uma certa idade agente percebe que nosso corpo já não é mais suscetível a certos movimentos e dinâmicas do Ballet. Sinto que meu corpo e minha mente às vezes lutam um contra o outro nas minhas limitações. E quando comecei a dançar com o meu marido as coisas começaram a ficar mais claras, não me sinto mais precionada por mim mesma a fazer algo. Não que eu esteja desistindo do Ballet (isso nunca irá acontecer, pois o propósito do Ballet na minha vida vai muito além da minha vontade). Acho que o ponto aqui é exatamente VIVER A DANÇA DA MELHOR MANEIRA. E esta têm sido a maneira que mais me sinto bem! Danço para evoluir a minha técnica no ballet e também para estar bem com o meu corpo e de quebra ainda levo o marido junto.

Eu e meu marido nos sentimos muito bem na nossa turma de “Dança de Salão”, pois temos colegas muito legais e professores que amamos. Todos buscamos crescer sem muitas cobranças e entendendo que cada um têm seu tempo. Se você puder faça uma aula experimental, leve seu marido, esposa, namorado ou namorada. Essa é uma experiência para se ter não só a dois (embora seja uma aula em dupla), pois você irá conhecer outras pessoas e compartilhar os mesmos gostos, ou não! O importante é você sair do seu conforto e tentar algo novo e diferente!

Então depois de falar o quanto a dança tem mudado a minha vida eu pergunto a você: O que têm mudado a sua vida? Você vai continuar aí sentado no sofá do lado do seu par ou vai tomar uma atitude e tirar ele ou ela para dançar?

Deus te abeçoe e até o próximo post!!!

Sheila da Luz

Uma bailarina acima dos 30, vivendo o melhor que a dança tem a oferecer. Uma admiradora das obras que Deus executou aqui nesta Terra. Vivo em busca de entender e executar a minha missão.

15 thoughts on “Dançando a Dois

  1. Oi Sheila, tudo bem? Que post mais inspirador. Primeiro por causa da dança que é algo que gosto demais. Mas prefiro mais assistir do que eu mesma dançar. Segundo porque nos motiva buscar algo novo com nosso namorado/marido. Beijos, Érika =^.^=

  2. Acho tão bonito quando um casal compartilha as coisas que gosta, é um sinal de cumplicidade. Espero que vocês continuem curtindo cada vez mais a dança, evoluindo juntos nessa parceria da vida. Felicidades!

  3. quando se faz aquilo que se gosta não há cansaço que nos pare pelo menos e assim que eu penso.
    Parabéns e muita força para continuarem com as danças que já agora é algo que eu tenho imensa vontade de fazer é pena não haver uma escola de dança perto de mim

  4. Oi,tudo bem ?

    Nossa, apesar de cansativo deve ser muito gratificante e deixar você realizada fazendo aquilo que ama. Não é fácil, mas você irá conseguir chegar onde quer com todo amor e motivação pelo que faz. Desejo muito sucesso.

  5. Esta experiência tem sido ótima para mim também. Sempre quis “fazer algo” a dois contigo, mas nunca esperei que dançar fosse ser esse algo a mais. Mas também, nossa parceria dá tão certo em tudo o que fazemos, não seria diferente nesse projeto. É claro que em pouco tempo eu estarei dançando melhor que vc kkkkk.

    O mais importante é continuar assim, sempre um ao lado do outro, passo a passo, na dança, na vida, em qualquer lugar. Te love you!

Deixe o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: