Datas Imortantes

Não sou gaúcha de raiz

Oie guris e gurias!

Aproveitando esta “Semana Farroupilha” eu trago pra vocês um pouco desta minha vida de gaúcha, nada gaúcha, mas como assim?! Bom…vou começar desabafando aqui que eu não nasci para ser gaúcha. Não nasci para gostar das coisas do Sul (infelizmente). Como qualquer outro ser humano nesta terra eu gosto de churrasco, que é a coisa mais latente no peito do povo que vive por estas bandas, mas é como eu falei, “gosto como qualquer outro ser humano”. Me diz quem não gosta de carne, a não ser que seja vegetariano, quem não gosta de comer um belo pedaço de “gordura animal” quentinha e muitas vezes direto da brasa? Então…acho que essa é uma das coisas que eu faço aqui não apenas pelo fato de ser gaúcha, mas porque todo mundo faz! A outra coisa que eu faço é tomar chimarrão com a família ou amigos, mas também não sou viciada nisso não! Se tiver, beleza! Vamos tomar juntos! Se não quiser dividir comigo, tudo bem eu entendo! Mas “se matar” com aquela pessoa que esqueceu de mim na roda de chimarrão, acordar cedo pra iniciar o dia com a cuia ao lado ou sair e levar sempre aquela bolsa enorme cheia de parafernalha dentro…NÃO! NÃO! E NÃO! É mais do que fato que você nunca verá isso partindo de mim kkkkkkk…

Não conservo nenhuma das tradições gaúchas na minha vida mas saiba que não tenho nada contra ver prendas e gaúchos todos vestidinhos, indo nos CTGS ou participando de invernadas e tenho muito prazer de ver pessoas conservando a cultura deste povo que é marcado por muitas gerras (e que povo não é, não é mesmo?!)  até porque tenho amigos que vivem ou viviam disso, mas eu apenas não escolhi seguir a risca este estilo de vida.

Se você algum dia vier me perguntar sobre histórias, costumes, roupas, acessórios e muitas outras coisas ligados ao povo gaúcho eu não saberei responder NADA! E nunca pesquisei a fundo pra saber disso. Mas às vezes eu me pego a pensar “Será que vou viver pra sempre aqui? Acho que não!” Então acho que é basicamente isso! Repetindo que não sou contra a cultura gaúcha, mas não sigo este estilo de vida por escolha própria. Cada um é cada um!

Então por hoje, falando sobre meu estilo de vida é isso gente!

Eu espero que vocês tenham gostado.

Até a próxima! Que Deus abençoe a cada um de vocês! Bjus!

21 comments

  1. Mariana Cardoso 19 outubro, 2017 at 22:08

    Oi, tudo bem?
    Aqui nos chamamos de Caiçara. E eu sigo bastante a tradição da minha cidade mesmo sem querer. Mas acho que é bem importante seguir o nosso coração e fazer o que é certo para nós.

    Responder
  2. Raquel Furchinetti 19 outubro, 2017 at 20:21

    Adoro os gaúchos e acho a cultura muito interessante porque apesar de não ser um estado tão longe de onde estou (São Paulo) ao mesmo tempo, parece tão diferente e único. Ótimo texto. Você tem todo o direito de gostar da cultura, mas também querer coisas diferentes para você. bjs

    Responder
  3. Grazielli 19 outubro, 2017 at 19:13

    Se forem me perguntar algo sobre minha cidade também não sei responder kkk. Te entendo, e acredito que devemos viver da forma que gostamos.

    Responder
  4. Luiza Braz 19 outubro, 2017 at 10:11

    Estar feliz é o que importa, acho bacana vc querer seguir do seu jeito e não seguindo uma cultura ditada só por conta do lugar onde você mora. Sou mineira mas as vezes pareço não ser também kkkk, pelo menos é o que dizem.

    Responder
  5. Beatriz Ribeiro 18 outubro, 2017 at 23:07

    Te entendo, é super normal acontecer isso. Eu mesma não sigo tudo que as pessoas acham que é da cultura do Brasil por exemplo, sim fui muito mais além, rsrs. Realmente churrasco todo mundo gosta, nem precisa ser gaúcho.

    Responder
  6. michele 18 outubro, 2017 at 22:50

    Acho bem legal conservar tradições, mas tb não vejo isso como uma obrigação. Acho que devemos ser e fazer o que nos faz feliz. Parabéns pelo seu post e pela coragem em se abrir.

    Responder
  7. Joo Mazzucco 18 outubro, 2017 at 13:01

    Olha, eu acho maravilhoso o quanto a maioria dos gaúchos tem orgulho e sabe de todas as tradições e tudo mais, incluindo o hino do Rio Grande do Sul, por exemplo. Mas, como você comentou, cada um é cada um e a gente segue as tradições que quer e convém né? Gostei do post, parabéns 🙂

    Responder

Deixe seu comentário

*